quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Perdido dentro de si mesmo

Dentro dele havia dúvidas e, mais que isso, constatações baldias de um mundo desigual.
Havia choro e sentimentos tão cheios de nada.
Por outro lado, havia saudade.  Saudade do inexplorado, da certeza que implorava para ser descoberta, da vida que não era, mas gostaria de ser.
O que surge inesperadamente pode tocar o envoltório da alma como um leve canto de um beija-flor ou torná-lo laterizado.
Ele, cansado de afrontar, abriu mão de estar. Deixou com que o fluxo seguisse por se só; a caminho do nada.

V. Ayanna 

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Desordem


Há momentos em que um grito não é suficiente para desgarrar sua dor
Ela costuma ser mais profunda do que se imagina
Perfura o peito como uma estaca pontiaguda, fazendo jorrar sangue sem absolvição.
É como se tudo estivesse desarranjado
Cada lembrança, cada acontecimento te desagrega do mundo como uma sucção súbita.
“Por quê?” – É a única coisa que você consegue pensar.
E a resposta vem quase que imediatamente aos seus ouvidos – “Eu não sei.”.
Talvez ninguém saiba; talvez ela nem exista.
Mas não importa mais
Certas coisas devem ser esquecidas como os trovões de uma noite chuvosa.
As marcas nem sempre se desvanecem, 
Mas há sempre um modo de ignorá-las.

V. Ayanna


sábado, 10 de março de 2012

Vertigem

Sinto em mim demasiada angústia
Por não ter dito o que tive vontade
Tudo o que me usurpava
Com tamanha energia e inevitável voracidade.
Neste minuto
Minha alma se fecha como um casulo
Por não aturar a verdade
Por estar vivenciando o obscuro.
A minha parte incorpórea e imortal
Refletida no espelho despedaça-se
Lentamente
Vertiginosamente.

V. Ayanna

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Amizade

Amigo é alguém que o tempo não apaga,
Que a maldade não extingue,
Que a distância não esquece.

É aquela pessoa que você sente presente,
Mesmo quando está longe
E nunca nega um sentimento leal.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Ilusão

Depois de algum tempo, a única coisa que se quer é ficar só. Só com os pensamentos, com as recordações vazias que ainda minam dentro de si.  
Durante todo esse tempo (de vida) conheci muitas pessoas, algumas eu guardo pra sempre e tenho medo de perder, outras eu já desejei nunca ter conhecido